Pequeno guardião de sementes

cauã

Esse é o Cauã. 5 anos. Desde que viu o movimento de coleta de sementes em sua comunidade, Santa Rita de Cássia, ele tomou para si a tarefa. De vez em quando, ele aparece com um bocadinho em casa: – Mãe, entrega pro Celso! É pau d’óleo, tá precisando!
A gente quer que quando o Cauã cresça tenha um monte de água boa e de sombra, não só para ele, mas pros pais dele, pros filhos, pros netos, pros tataranetos!
Ele, tão novo, aprendeu que coletar sementes crioulas é um jeito de garantir a soberania das pessoas que vivem no campo. E está contribuindo muito! Valeu, Cauã! E que coletar sementes seja uma prazerosa brincadeira pra você, pra sempre!